Pastéis de nata

Pastéis de nata Pastéis de nata1
Historia dos pastéis de nata

Em 1837, Belém (bairro de Lisboa), os monges do Mosteiro dos Jeronimos tentam fazer subsistir a ordem. Começam então a vender pastéis de nata, afim de ganhar dinheiro, numa pequena pastelaria contígua ao mosteiro.
Naquela época, Lisboa e Belém eram duas cidades distintas ligadas por embarcações a vapor. A presença do Mosteiro e a Torre de Belém atraiam muitos turistas que ficavam admirados pela beleza e bom sabor que estes tinham: pastéis de Belém.
A sua receita foi logo bem guardada. Os chefes pasteleiros são os únicos a conhecer o segredo, e devem prestar juramento de silencio para salvaguardar esta famosa receita gastronómica. Ainda hoje, estes chefes pasteleiros fabricam sempre artisanalmente estes deliciosos pastéis.
No entanto, hoje em dia qualquer café ou pastelaria em Portugal oferece-lhe pastéis de nata, mas a origem vem de Belém, tanto que a casa fundadora guardou a denominação „Pastéis de Belém“.
Mas então, o que são os pastéis de nata ?
Poderia-se dizer, que são talvez uma copia dos pastéis de Belém…
Mas muitos chefes e amadores da boa gastronomia dizem ter encontrado o segredo ou quase… da receita original.
As numerosas pastelarias, cafés en todo o país vendem Pastéis de Nata. Pode-se dizer hoje, que os Pastéis de Nata são um simbolo da nossa cultura Portuguêsa são como uma joia gastronómica do povo português, como o vinho do porto, o cosido à Portuguêsa, o fado…

Ingredientes:
4dl de natas
4dl de leite
250g de açúcar
8 gemas
2 colheres de sopa de fécula de batata
1 casca de limão
1 pau de canela
1 ou 2 massas folhadas

Preparação:
1.Unte 20 forminhas com margarina e polvilhe com farinha. Forre as forminhas com a massa folhada (se aproveitar bem uma massa folhada dá para as 20 forminhas).
2.Num tacho misture as natas, o leite, o açúcar, as gemas, a farinha, a casca de limão, o pau de canela e leve ao lume a engrossar.
3.Deixe arrefecer um pouco.
4.Deite o creme nas forminhas e leve ao forno até ficarem douradinhas.
5.Deixe arrefecer e depois sirva.

 

Kommentar hinterlassen

E-Mail Adresse wird nicht veröffentlicht.


*